Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Heartland

Creating a Life we'll Love

Heartland

Creating a Life we'll Love

Uma injecção de dinamismo

Tenho uma amiga que defende que muito boa gente ganharia em ser tratada desta forma logo ao acordar. Planear actividades, neste sítio, é o mesmo que esbarrar com um longo e voluptuoso muro de apatia cor-de-rosa (às vezes é cinza carregado) que se estende placidamente ao sol. Ou seja, é desesperante ver quem tem a faca e o queijo na mão para fazer tudo aquilo que eu gostaria de fazer, ficar cansado só de me ouvir falar... e até quer mas...mas, tenho que ser eu a fazer ou as coisas não acontecem! 

 

E lá estou eu, cheia de ideias e de energia, a dar ideias (de borla) a fazer flyers e folhetos, a enviar e-mails a divulgar eventos cujos organizadores oficiais não sabem nem como se começam a organizar... e entretanto, as minhas finanças atingem minímos perigosamente constantes, a minha roupa, a do meu filho e até alguma roupa de casa começam a acusar o desgaste do uso e das lavagens e eu começo, apenas (e a penas) a perceber que só anda quem quer, não se consegue empurrar quem quer ficar parado e, que enquanto me ocupo em melhorar a oferta de serviços alheia, deixo por conta de ninguém as minhas principais responsabilidades: a minha vida e a vida do meu filho. 

 

E assim, aos quase 43 anos, com um rendimento que ultrapassa em escassas dezenas de euros as minhas despesas fixas, percebo que, se tenho boas ideias e se sei vender o produto dos outros, talvez, se me virar para o meu produto, consiga fazer exactamente o mesmo e sair, finalmente, desta situação que se arrasta e piora a cada dia que passa.

 

Falta-me, para conseguir isso, uma injecção, não de dinamismo mas de coragem e, quem sabe, uma gota de sorte num fundo de acreditar. 

 

Mãos à obra. Wish me luck.

 

 

 

 

PS: É importante dizer que não pretendia receber nada a troco daquilo que fiz. Fi-lo com gosto e foi recompensa suficiente perceber que sei fazer bem. Apenas acho que está na altura de me dedicar a melhorar a minha vida.